A Celeste chegou.

Em 1969 o homem foi a lua, 500 mil pessoas dançaram com Joe Cocker “A Little Help For My Friends” no Woodstock, o primeiro álbum do Led Zeppelin foi lançado e no Brasil o Pasquim foi criado. Em 1969 a Celeste nascia. Ela ainda não me contou sua história. Só sei que saiu de uma linha de produção de uma fábrica em São Paulo e que foi achada num ferro velho em Niterói meses atrás.

Alexandre, o carinho que você teve com ela estes meses todos se estenderam a mim. E esse carinho vai ficar aqui, comigo. A Geraldine, tenho certeza, agora esta vendo a neve feliz por eu ter uma companhia carioca. A Celeste é mais velha e vai me indicar bons caminhos (dizem que a idade traz sabedoria, não é?!). Vou ter o equilíbrio perfeito em cima dela.

Ps: Agradecimento especial ao novo “mecânico” da Celeste que, com bom humor e ferramentas, alinhou a “senhora azul” para as próximas aventuras. Você foi de uma lindeza admirável. O acaso estava num bom dia.

A primeira música que a Celeste cantou pra mim.

http://youtu.be/IKqN2oq6kfo

Santa paciência

Acabamos reclamando de quase todos os serviços, não é mesmo?! E lá se vão milhares de xingamentos para os seres humanos que falam na língua do gerúndio. A comida chegou fria porque demorou muito, o call center irrita a alma, até viral de fast food italiano vira hit. Os atendentes estão nos nossos sonhos (pesadelos?). Mas vou ter que dar o crédito para, pelo menos, um deles. Liguei para o Uol Host por conta da mudança da Geraldine, que de mala e cuia, daqui um tempo, irá fixar as rodas num domínio novinho em folha. Com gentileza e paciência espantosas, o moço que nunca tinha ouvido minha voz mais fina ou mais desafinada, percebeu que eu não era uma entendida do riscado e me ajudou lindamente. Para ele e todas as pessoas queridas que trabalham ajudando outras pessoas, e com calma, respiração profunda e felicidade fazem a diferença, aí vai o vídeo da Geraldine.