A Celeste chegou.

Em 1969 o homem foi a lua, 500 mil pessoas dançaram com Joe Cocker “A Little Help For My Friends” no Woodstock, o primeiro álbum do Led Zeppelin foi lançado e no Brasil o Pasquim foi criado. Em 1969 a Celeste nascia. Ela ainda não me contou sua história. Só sei que saiu de uma linha de produção de uma fábrica em São Paulo e que foi achada num ferro velho em Niterói meses atrás.

Alexandre, o carinho que você teve com ela estes meses todos se estenderam a mim. E esse carinho vai ficar aqui, comigo. A Geraldine, tenho certeza, agora esta vendo a neve feliz por eu ter uma companhia carioca. A Celeste é mais velha e vai me indicar bons caminhos (dizem que a idade traz sabedoria, não é?!). Vou ter o equilíbrio perfeito em cima dela.

Ps: Agradecimento especial ao novo “mecânico” da Celeste que, com bom humor e ferramentas, alinhou a “senhora azul” para as próximas aventuras. Você foi de uma lindeza admirável. O acaso estava num bom dia.

A primeira música que a Celeste cantou pra mim.

http://youtu.be/IKqN2oq6kfo

Panorama 2012/Vivo Open Air/Jóquei Clube

Final de semana com poemas de Rodrigo Garcia, filme na tela gigante do Vivo Open Air e uma corrida de cavalos. Meu cavalo, “good love”, ganhou!!!!

No panorama 2012, a performance no Parque lage, na grama, foi surreal. World of interiors é uma performance/instalação que confronta o público com uma imagem inquietante: pessoas deitadas no chão, de olhos fechados, supostamente imóveis. O público, que pode entrar no espetáculo e sair dele quando quiser, precisa se aproximar dos performers para partilhar de seu mundo interior e ouvi-los sussurrar textos do dramaturgo Rodrigo Garcia. A criação é de dois atores portugueses, Ana Borralho e João Galante.