Chove chuva e gentileza gera gentileza!

Começou a cair água do céu e pensei em correr, mas pra onde? Até olhei pra guarita do guardinha do Parque Lage, mas guaritas são pra autoridades, e eu lá sou uma autoridade?! Sai andando, e meu coração aliviou quando diminui o passo. No meu Ipod encharcado começou a tocar Arnaldo Antunes e minutos depois a música fez mais sentido ainda do que já fazia. Na tentativa de salvar o livro do Nick Hornby que ia comigo, parei num ponto de ônibus. Um senhor que esperava a chuvarada passar me olhou e disse: “esse livro precisa de uma ajuda!” E tirou o leite desnatado do saquinho amarelo de supermercado e me desejou uma boa caminhada. A rua deserta e eu. E eu amo banho de chuva e eu amo pequenas gentilezas anônimas.

http://youtu.be/WgZqm_htwSs

Antes da chuva sempre teu "alguém" de olho.
Antes da chuva sempre tem "alguém" de olho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *