A janela.

Primeira noite de volta a Amsterdam. Indo pro mercado, no novo bairro, o Renato me puxou atravessando a rua, já sabendo que eu ia gostar do que iria ver. Bibelos, pratinhos, ursos, pássaros brancos, gnomos, porcelanas estranhas, plantas. A cozinha do casal de velhinhos fica de frente pra rua, com seus temperos e sua fauna e flora expostas. Adorei os novos vizinhos. E, hoje, voltando do mercado, tinha mais um ser interessado na janela…

2 thoughts on “A janela.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *