Os astronautas são felizes.

Mina das Panasqueiras

Sempre gostei de ficar embaixo d’agua. Como um astronauta, ouvir somente a própria respiração. O silêncio me encanta. Reencontrá-lo é como abraçar um velho amigo que há muito não se vê. Pois foi estes dias, em uma viagem, que consegui ouvir o silêncio novamente. Já viajei muito nessa vida. Uma época intensa foi quando entrava em um ônibus que virava palco e saia pelas cidades do Brasil fazendo teatro. Foram anos de estrada, de cidade em cidade, vilarejos, aldeias, cantinhos remotos do Brasil. O palco era armado na praça central do lugar. Quantas imagens lindas guardo na retina. As lágrimas do senhor que, após o espetáculo, veio na coxia nos contar que nunca tinha visto teatro antes. As crianças que acompanhavam a maquiagem com toda a atenção. As pessoas vindo de suas casas com o banquinho à tira colo. Os campos, as serras, as encostas. As estrelas que refletiam no lago que mais parecia um mar de vagalumes. As madrugadas atravessando fronteiras. E o silêncio. Depois que todos dormiam naquele ônibus improvisado que, de tempos em tempos, quebrava no meio do nada, eu juro que conseguia ouvir o silêncio. Há tempos não sentia mais isso. Mesmo nas viagens que fazia pelo Brasil nos últimos anos. Amazônia, Pernambuco, Minas, Rio e tantos outros lugares que fui depois. Pois estes dias reencontrei o silêncio. Foi uma boa surpresa chegar naquela pequena aldeia já tarde da noite e ouvir o silêncio. Agradeço ao Paulo e a Inês por nos guiarem por lugares tão belos e tão particularmente inusitados. Nestes dias de viagem pela zona da Serra da Estrela e do Alentejo em Portugal, por vezes, olhava para fora do carro e podia ver os pampas gaúchos e podia lembrar da época em que entrava no ônibus do Viramundos, muitas vezes, sem nem saber para onde estava indo. Pois foi assim também nas estradas de Portugal (e Espanha, depois de uma curva pra esquerda, que fique registrado).

Serra da Estrela

2 thoughts on “Os astronautas são felizes.”

  1. adorei seu texto.
    me trouxe mtas lembrancas…
    e descobri uma coisa em comum entre nos, eu tb desde crianca adoro a sensacao de ficar embaixo da agua escutando o nada.
    vc tem razao, os astronautas sao felizes e eu preciso conhecer portugal!
    gde abraco e boas festas
    P.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *